Carregando...

VOCÊ ”COME PIB”? POSSO GARANTIR QUE SIM.


Você lembra do Brasil em 2014? Quem estava atento aos indicadores econômicos pressentia o início de uma crise. Uma corretora ficou muito famosa afirmando ter a receita de como escapar dela. Ainda, no auge da discussão, a petista Maria da Conceição Tavares lançou uma pérola bem difundida à época, dizendo que “ninguém come PIB”.

 

A ideia dela era de que não precisávamos nos importar com a estagnação no PIB prevista por absolutamente todos os economistas sérios do país. No final, era uma defesa de que a economia não importava. Mas, sinceramente, ela importa. E muito.


Nós nos acostumamos a ver a economia apenas como números. Vemos diariamente William Bonner dizer que a prévia da inflação diminuiu, a bolsa aumentou e aquele monte de números e gráficos.

Não entendemos os  impactos que eles têm nas nossas vidas. Esquecemos que esses dados traduzem a vida de centenas de milhões de brasileiros, dentre eles eu e você.


Quando a inflação diminui, o nosso salário passa a valer mais e comprar mais coisas. Se a bolsa está subindo, mais investimentos estão sendo feitos e mais empregos serão gerados. O PIB está bombando? Isso significa que estamos produzindo mais, construindo mais, e, literalmente, tendo mais alimentos disponíveis no mercado. No final, parece que a gente, na verdade, “come PIB”.


A economia está por todos os lados. O próprio termo vem do grego “administração doméstica”. Se a economia vai mal, nós vamos mal. Se a economia vai bem, nós podemos ir bem. É só ver o exemplo da Venezuela. Quando a economia entrou em colapso, o povo sofreu, e muito. O PIB despencou, e a comida sumiu dos supermercados.


Esquecer a importância da economia pode ter resultados desastrosos. O governo Dilma Rousseff fez isso. Preferiu garantir sua reeleição em 2014 e deixou de lado o que precisava ser feito. Gastou demais, fraudou as contas do governo e manipulou os índices oficiais. O resultado? Entramos numa das maiores crises da história.


Será que vamos repetir o mesmo erro este ano? Será que vamos aceitar de uma vez por todas que a economia importa?

10 visualizações

Deputado Estadual pelo Partido NOVO Giuseppe Riesgo

Todos os direitos reservados

(055)-99154-4718