Carregando...

SABIA QUE O MOVIMENTO ESTUDANTIL DEFENDE A ESQUERDA COM SEU DINHEIRO?


UNE, UJS, UJR, LPJ, DCE, CA, DA. Uma sopa de letrinhas maior do que a política-partidária tradicional é a realidade comum do movimento estudantil. Talvez por isso tenham os mesmos vícios.


Em tese, o movimento estudantil é um movimento formado por estudantes para os estudantes. Buscariam o atendimento das demandas estudantis. Organizariam a “luta” em torno da voz da multiplicidade de estudantes. Em tese.


No Brasil, a maior organização estudantil é a UNE. A União Nacional dos Estudantes foi fundada há 80 anos e já teve como presidentes figuras extremamente importantes e relevantes da história brasileira. Como José Frejat (político), José Serra (político), Lindberg Farias (político) e Orlando Silva (político).


Nas últimas décadas, todos os presidentes da UNE estiveram ligados ao Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e se declararam abertamente simpatizantes do Partido dos Trabalhadores (PT). De fato, boa parte das organizações estudantis guardam ligações com movimentos da política-partidária.


Gostemos ou não disso, a UNE - e o movimento estudantil - estiveram presentes em uma grande parcela de importantes eventos da história brasileira. Desde a campanha do “petróleo é nosso”, passando pela ditadura militar (quando a sede da UNE foi incendiada), até ser a linha de frente contra o impeachment de Dilma Rousseff.


Toda essa atividade partidária pró extrema esquerda é representar os estudantes? É uma boa discussão, mas, de qualquer forma, a atuação política não impediu a UNE de receber R$ 55,9 milhões do Governo Federal nos últimos 15 anos. O dinheiro veio de doações de estatais, transferências diretas e patrocínios de ministérios. O dinheiro veio dos nossos bolsos.


E você, está satisfeito em financiar as atividades da UNE?

0 visualização

Deputado Estadual pelo Partido NOVO Giuseppe Riesgo

Todos os direitos reservados

(055)-99154-4718