Carregando...

  • Giuseppe Riesgo

QUEM SE PREJUDICA MAIS COM OS ALTOS IMPOSTOS?


De 2010 para cá, a tributação em cima dos cigarros mais do que triplicou. Mais impostos, os preços dos cigarros aumentam e menos pessoas fumam. Mais de um estudo já demonstrou que os impactos dessa política pública são mais fortes entre os vulneráveis da nossa sociedade: os mais pobres.


Tudo no parágrafo acima faz sentido. Da esquerda à direita, do mais liberal ao mais conservador, todos concordamos que aumentar impostos sobre cigarros diminui o seu uso. Curiosamente, isso muda quando falamos de qualquer outra coisa.


Contratar um funcionário envolve pagar muitos impostos. 20% do INSS, contribuição referente ao Risco de Acidente do Trabalho (RAT), FGTS, contribuição para o sistema S, fora todas provisões para cumprir a CLT. Qualquer um que enxergasse o cenário sem lentes ideológicas acreditaria que o estado brasileiro anseia estimular o desemprego.


Ruim? Com certeza, mas é um fenômeno espraiado por toda a economia. A carga tributária média em cima de medicamentos é de 33%. Se você paga R$ 100 na sua conta de energia, R$ 40 são impostos.

Quem é mais atingido por isso? As nossas populações mais vulneráveis. Quem é mais pobre sente mais o peso da carga tributária brasileira. Quem ganha 1 salário mínimo, em média, vê 37% da sua renda ser consumida por impostos. Quem tem renda acima de R$ 22 mil, acaba pagando 17%.


Esse fato não é uma surpresa para ninguém. Os tributos brasileiros estão concentrados no consumo. Quem está na pobreza gasta mais da sua renda consumindo coisas do que investindo; no final, quem é pobre tem seu padrão de vida reduzido para bancar tantos impostos.


Muita gente acredita que poderíamos inverter a lógica da tributação e teríamos o problema resolvido. Vamos tributar mais os investimentos e menos o consumo.


Isso resolveria o problema, certo? Errado. Aumentar impostos sobre investimentos farão menos investimentos serem feitos, o que diminuirá a quantidade de empregos disponíveis e empurrará os salários para baixo. Além disso, investimentos são os responsáveis por termos coisas melhores e mais baratas - como smartphones disponíveis para toda a população.


Impostos sempre atingirão com mais força os mais pobres, de uma forma ou de outra. Infelizmente, isso é algo que nossos políticos insistem em convenientemente esquecer.

0 visualização

Deputado Estadual pelo Partido NOVO Giuseppe Riesgo

Todos os direitos reservados

(055)-99154-4718