Carregando...

  • Giuseppe Riesgo

A DÍVIDA PÚBLICA NOS PREJUDICA MAIS DO QUE VOCÊ IMAGINA.


1825. Três anos após se tornar uma nação independente, o Brasil estreou sua dívida pública. O empréstimo de milhões de libras esterlinas pedido aos bancos ingleses tinha um único objetivo: comprar o reconhecimento da independência brasileira por Portugal.


Desde então, nunca mais largamos nossa dívida. Já deixamos de pagá-la 16 vezes ao longo da nossa história, mas ela sempre nos acompanhou.


No geral, a dívida pública pode até ser justificável. A ideia de quem criou essa operação financeira era dividir os custos de grandes intervenções com diferentes gerações. Pense numa ponte ou numa estrada. São obras que duram décadas. Dessa forma, seria injusto obrigar os cidadãos de uma única geração pagarem integralmente por ela.


De fato, é comum até que os financiadores da dívida sejam pessoas que pouparam durante anos e esperam um retorno do seu investimento. Os maiores detentores de títulos da dívida pública brasileira não são rentistas internacionais, mas fundos de pensão representando milhões de idosos!

Apesar da história ser bonita, nossa relação com a dívida pública mudou bastante. Hoje, é normal que governos emitam dívida apenas para cobrir rombos. O governante gasta demais e no final do ano fecha as contas pedindo dinheiro emprestado.


Nos últimos anos o Governo Federal foi incapaz até mesmo de pagar os juros da dívida. Tivemos o chamado déficit primário e não economizamos nada para cobrir essa despesa. Resultado? Emitimos mais dívida para pagar a anterior. É como pagar a fatura do Mastercard no Visa.


Isso não dá certo na sua casa e também não dá certo no governo. A soma de toda a dívida pública (incluindo União, estados e municípios) chegará em 90% do nosso PIB nos próximos anos. Do mesmo modo que no seu orçamento, isso significa que os juros da dívida se tornarão uma parte cada vez maior do orçamento público brasileiro.


E isso diminui a capacidade do governo investir em coisas como saúde, educação e segurança. Quanto mais irresponsável o governo é com a dívida, menos dinheiro sobra para investimentos em áreas importantes. E isso prejudica todos os brasileiros. Temos de gastar menos do que arrecadamos, não só em casa, mas também no governo.


E você, conhece quantos governantes que realmente fazem isso?

4 visualizações

Deputado Estadual pelo Partido NOVO Giuseppe Riesgo

Todos os direitos reservados

(055)-99154-4718